Archive for the ‘3. Conduzir menos’ Category

h1

Precisas mesmo de levar o carro?

02/03/2010

Antes de pegares na chave do carro para ires a algum destino, não deixes de pensar nas seguintes perguntas, uma por uma, seguindo a ordem:

1) É assim tão longe para ires a pé ou de bicicleta?
Se tens dúvidas, consulta o itinerário a pé no google maps. (Escolhe “Obter direcções”, indica o ponto de partida e o destino, escolhe opção “A pé”.) Uma viagem que demore até 15 min a pé é perfeitamente razoável e saudável para a maioria das pessoas. A bicicleta idem.

2) Como é a alternativa para chegar ao mesmo sítio por transportes públicos?
Lembra-te que ir de transportes é muito mais amigo do ambiente que levares o carro, além de que te permite aproveitar grande parte do tempo da viagem para leres ou trabalhares. E, já agora, mais barata na maioria dos casos.
Se a alternativa do transporte público demorar até 50% mais tempo que por carro, opta pela primeira. Estas vantagens claramente compensam esse tempo – que não é tempo perdido!
Em Lisboa, podes usar o mesmo google maps para saber como chegar por transportes públicos. (Escolhe “Obter direcções”, indica o ponto de partida e o destino, escolhe opção “Transportes públicos”.)
Da nossa experiência, o tempo estimado pelo google maps para transportes em Lisboa é muito realista, e raramente se engana.
Se a viagem incluir a periferia de Lisboa, o google maps não sabe responder, mas o Transporlis deverá saber.
(Conheces sites destes para outras cidades em Portugal? Diz-nos quais para completarmos esta informação.)

3) Se a alternativa de transportes não te serve para esse percurso, pergunta a ti próprio se no destino terás lugar para estacionar e quanto pagarás por isso.
O tempo da viagem por carro inclui a procura de um lugar de estacionamento legal – chegar ao sítio e estacionar em cima do passeio ou passadeira prejudica em muito os peões (nos quais tu te incluis). Se, somando o tempo da viagem + tempo para procurar lugar autorizado para estacionar a opção do carro demorar quase tanto (ou mais) que a opção transportes públicos, pondera a opção dos transportes públicos. Ou, se nenhuma for aceitável, pensa num táxi.

estacionamento ilegal

4) Se o carro for a única alternativa viável para o teu trajecto, não consegues partilhar a boleia com mais pessoas?
Não há mais ninguém que conheças que vai para o mesmo sítio nessa altura? Por exemplo, colegas teus de trabalho que também entrem à mesma hora? Mesmo que o ponto de partida seja diferente, um pode ir ter ao sítio onde está o carro do outro (a pé ou de transportes) e então partem de carro.
Mesmo não conhecendo ninguém, sabias que há sites onde podes encontrar outras pessoas que estão dispostas a partilhar carro (e despesas) nos seus trajectos? Por exemplo, o CarPool, o GalpShare ou o deBoleia.

Outras alternativas:
– Sistema de partilha de carro da Carris: http://www.mobcarsharing.pt/pt/
– Muitas empresas têm transportes colectivos que periodicamente recolhem os empregados em locais com boa acessibilidade para depois os levar e para o escritório, e volta. Por exemplo, muitas empresas/instituições com instalações em Oeiras oferecem transporte de e para Lisboa (por exemplo, Instituto Superior Técnico, PT ou ISQ).

Anúncios
h1

Partilhar dicas para poupar 10%

21/02/2010

Este é o coração do 10:10.

É aqui que publicaremos as dicas originais e truques antigos que os participantes nos partilhem por email.

Se foram úteis a alguns participantes, temos a certeza de que serão também muito úteis a muitos outros participantes.

Por isso: partilha as tuas dicas connosco, que as publicaremos aqui; e consulta esta página regularmente para descobrires novos truques.